10 de março de 2018

Preguiça de começar tudo de novo

Hoje eu acordei e como todos os dias faço, dei uma checada no celular porque tinham mensagens e notificações novas, e enquanto eu via as minhas redes sociais, vi uma publicação em um grupo que dizia: "Tô com preguiça de conhecer gente nova e entrar em um outro relacionamento. Vocês também são assim?!". E eu percebi que SIM, eu sou/estou assim. Faz tempo que eu já notei isso em mim, mas nunca pensei sobre isso direito.
Preguiça de começar tudo de novo
Depois de alguns anos, onde tudo o que eu mais queria era ter um namorado, entendi que isso não era e nem devia ser a coisa mais importante da minha vida. Valorizar mais outra pessoa do que à mim mesma, amar outra pessoa mais do que amo à mim mesma... Isso é loucura. Quem vai querer amar alguém que nem ama a si próprio em primeiro lugar?? Eu sei que eu não ia aguentar estar com alguém sem respeito pro si próprio, e que me amasse mais do que qualquer outra coisa. Não seria nem um amor real, e nem uma vida bem vivida. Essa busca pelo amor da tua vida, ela nunca vai acabar, porque o amor da tua vida deve ser tu mesmo. Sem exceções. Apenas tu vai estar contigo em todos os momentos da tua vida, vai saber o que tu passou, vai cuidar de ti, vai saber teus sentimentos e não vai te julgar por alguma coisa qualquer. Entendem?
Estou há anos sem ter um relacionamento sério, porque depois de muito quebrar a cara, finalmente eu percebi que as coisas não vão acontecer porque eu quero, pura e simplesmente. Ao menos no amor é assim. Elas acontecem quando tem que acontecer. Se for algo forçado, planejado, não vai dar certo. O amor de verdade é aquele que tu nem percebe como acontece. Ele acontece sozinho. Tu não te preocupa em estar 25h por dia ao lado da pessoa, ou com o que ela tá fazendo ou com quem ela tá. Porque ela te deixa tranquila, mesmo estando do outro lado do mundo, tu tem certeza que a pessoa não vai te fazer mal algum, porque tu confia nela, porque a base da confiança e respeito foi construída desde sempre.
Um antigo "crush" meu de adolescência (essa palavra nem pensava em se espalhar pelo Brasil ainda, naquela época), recentemente voltou a entrar em contato comigo e, obviamente, me convidar pra sair. Recusei na hora. Pensei em tudo o que aconteceu na época e achei melhor me privar disso. Bom, no fim das contas eu estava certa. O que ele me respondeu pela minha recusa foi que eu claramente não estava disposta e pronta a conhecer alguém novo e ter alguma coisa com a pessoa. E é claro que eu não tô pronta pra me abrir, porque eu já me abri até demais pra quem não valia a pena, por muitos anos e isso só me fez mal. E a culpa não é minha! Eu (e todos nós), temos o direito de não querermos nos relacionar com alguém que a gente acha que não vai ser bacana, que não é como nós, que não vai somar em nada. Normal. Acontece, direito de todos nós na nossa particularidade, aceitem as pessoas ou não. Como ele, que no caso, não aceitou.
Então sim, eu nos últimos anos estou com muita preguiça de conhecer alguém novo, me relacionar e me dispor a conhecer o mundo de outra pessoa e abrir o meu, também.

1 comentários:

  1. Toca aqui gata O/

    Eu estou assim esse ano, com preguiça de conhecer pessoas, então resolvi entrar em um ano sabático, no final de fevereiro a mina com quem eu estava acabou terminando comigo, na verdade pedido um tempo. Eu, bom, não acredito em tempo. É aquela história "ou some ou suma", então eu terminei de vez e acabei por deixa-la ir embora de vez, e eu mesma ir embora. Assim, eu decidi entrar em um ano "sabático". Não quero ficra com ninguém, não conhecer ninguém, e ponto final. Já tentei namorar, e essa que terminou foi a última. Acredito que agora com meus 24 anos eu já não sou mais capaz de amar, de sentir isso ou saber o que isso significa.
    Então, prefiro passar um tempo sozinha. HUAHUAHUAHUAHUA
    Meu amigos dizem que eles mesmos não conseguem. KKKKK

    https://j-informal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Eaí, gostou do post? Me fala aqui nos comentários! <3

 
Cantinho da Ruiva | Layout por A Design