24 de dezembro de 2017

Preciso falar sobre relacionamentos perfeitos

Preciso falar sobre relacionamentos perfeitos. E que eles não existem.

Sim, já fiz um post aqui no blog sobre o assunto, mas preciso falar sobre outras situações que me vieram na cabeça, por causa de um status de relacionamento no FB. Sim, poisé. Uma coisa que pra alguns é tão banal e pra outros, tão essencial. E foi assim que eu me vi pensando nisso de novo.

Preciso falar de relacionamentos perfeitos @pritrelles
Sim, eu tenho uma opinião bem forte sobre relacionamentos. Preciso estar muito bem, segura, feliz, apaixonada, e com os pés no chão pra entrar em outro relacionamento hoje em dia. E mesmo assim, já me vi nessas circunstancias e pensando no que eu faria se eu fosse pedida em namoro pelo cara e a minha úncia resposta, mesmo em pensamento, tem sido não. E caramba, ouvir isso faz as pessoas automaticamente pensarem que eu odeio relacionamentos e me questionarem sobre isso. Mas não odeio relacionamentos. Nunca disse isso. Só acho que algumas coisas básicas são importantes pra se construir uma relação, além de ter "sexo garantido" como muitos pensam, se livrar das perguntas chatas nas reuniões de família sobre namoradinhos e planejar casamento, ter filhos e o caramba todo que a gente já conhece. Relacionamento precisa ter química, precisa ter sentimento, precisa de paciência (que tá meio escassa por aqui, tenho que admitir), precisa de compromisso, precisa abrir mão de algumas (veja bem, ALGUMAS, não todas) coisas pelo parceiro pra satisfazer ambas as partes, precisa de envolvimento, tesão, paixão, admiração... enfim... é um conjunto de coisas que monta um relacionamento, ao meu ver. E isso hoje em dia não tá tão fácil de se encontrar ou pelo menos não é algo que a gente saia distribuindo por aí.
Anyway, porque chegamos a esse ponto? Porque o que me fez pensar nisso tudo, foi ter visto um casal que eu super admirava, achava que tinha tudo a ver, super se gostavam, eram lindos juntos, tinha a química, tinha tudo pra dar certo (vendo de fora, óbvio, porque talvez no íntimo, não eram mais tudo isso ou simplesmente não fazia mais sentido). Era um casal de professores, casados, tudo bonitinho, que tive a honra e o prazer de conhecer no ensino médio. Maravilhosos, mesmo. E talvez isso pareça meio ridículo agora pra quem vá ler, mas eu tinha eles meio que como exemplo de casalzão da p#$%#¨, sabem?

MAS, hoje... Agora, eu tava vagando pelo meu FB e vi uma atualização de status dele: "Em relacionamento sério com fulana de tal". Eu fiquei tipo... OI??????? DESDE QUANDO? O QUE TÁ ACONTECENDO? MEU DEUS? OI? Sim, meio exagerado? Talvez, mas eu não tinha noção, mesmo. E levei esse choque anormal, porque né.. Quem sou eu pra querer saber da vida de dois professores que tive no ensino médio?! Absolutamente ninguém. E longe de mim querer isso, mas, eu fiquei surpresa, porque eles pareciam bem e tão perfeitos um pro outro. Mas foi aí que eu percebi.. Que isso de perfeitos um pro outro, 99,9999% das vezes, é pura ilusão. E que eu tava fazendo algo que eu tenho acusado ultimamente, pessoas de fazerem comigo. Mesmo que eu não seja casada e que há alguns anos eu não namore e nem seja um objetivo de vida meu, encontrar um namorado ou marido. E então eu vi que tá tudo bem. Que as coisas que faziam sentido pra mim quando eu tinha 15 anos, já não fazem mais e ninguém morreu (bem, pessoas morreram, mas nada que tivesse a ver com ou fosse relacionado com o que aconteceu na minha vida. entendem? Ótimo) por isso. Então eu vi que foi mais um passo em direção à maturidade, de entender mudanças e transformações que vem acontecendo na minha vida baseado nas minhas escolhas e que tá tudo certo com isso. Não preciso ser igual a todo mundo e que não é porque acontece com um fulano ou ciclano que vai acontecer comigo. NÉ? ahahahahhaah

0 comentários:

Postar um comentário

Eaí, gostou do post? Me fala aqui nos comentários! <3

 
Cantinho da Ruiva | Layout por A Design