10 de novembro de 2017

Quando a gente precisa nadar contra a maré.

Todo mundo tem sonhos, vontades, algum lugar onde quer chegar e se imagina daqui algum tempo. O problema é quando a gente faz tudo pra chegar nesse lugar e alcançar nossos sonhos e objetivos, sem olhar pro lado e enxergar os outros que possamos estar derrubando ou machucando, pra atingir o nirvana tão esperado da vida. Mas também no meio do caminho podem existir aquelas pessoas que de tão frustradas com a vida que levam, acabam por te puxar pra dentro e daí a gente acaba caindo nessa jogada e estraga a vibe toda. Tem gente que diz que torce por nós, que tá do nosso lado, e que quer o nosso bem, mas que quando a nossa vida dá uma arrancada, a pessoa entra em colapso e acaba mostrando que não é bem assim que a coisa funciona. E essas pessoas costumam saber exatamente em quais pontos fracos elas devem tocar. Por isso a gente tem que ter cuidado.

Quando a gente precisa nadar contra a maré. @pritrelles
Tem vezes que a gente se sente encurralado. Que de tanto pensar em não fazer mau ao próximo, a gente acaba guardando tudo pra gente, e quando tá tudo muito acumulado, as coisas saem um pouco do controle e a pressão é tanta, que a gente acaba ficando um pouco fora de si e nessa explosão acaba respingando um pouco dessa agonia toda em algumas pessoas que por fim, nos rotulam de egoístas, porque estamos "descontando" nelas. Mal elas sabem o que viemos guardando dentro da gente até esse momento. Porém, fazem questão de dizer que não temos noção do que elas passam. E elas?! Tem alguma noção de como nos sentimos? Dificilmente.

Claro que elas também devem estar saturadas com algumas questões dentro delas próprias. E justamente por isso, deveriam entender. Não?

Não. Cada um sente de um jeito, vê de um jeito, pensa de um jeito e com certeza também explode de um jeito. E não me cabe aqui julgar. E nem a ninguém, na verdade. Mas as vezes eu penso... Eu sei que eu aturo muita coisa. Eu sou uma pessoa incapaz de mentir se tô feliz ou triste. Sou uma pessoa incapaz de fingir por tanto tempo, se as coisas vão bem ou mal. Mas eu guardo pra mim muitas coisas, que nem quem mora comigo, sabe ou tem qualquer noção sobre tudo o que acontece. E isso não é questão de "ah, que horror! Tem que compartilhar, se acontece alguma coisa e as pessoas não sabem como tu tava?" Mas, que diferença faz? Eu vou ser julgada igual, vou ser dita como egoísta, que não entendo o que eles passam e faço birra. Que meus problemas e minhas questões não são nada comparado ao peso das questões deles. Como sempre. Eu prefiro deixar isso guardado em mim. Porque eu entendo. Mas no momento que outro sabe e não entende e começa a minimizar isso, fica ainda pior e mais pesado. E eu realmente não preciso disso.

Então é mais ou menos isso. Não é saudável guardar pra gente esse tipo de questões, mágoas e problemas pessoais. Mas por vezes é mais seguro. Porque nesses casos, nem quando a gente quer o bem do outro, é visto como querendo o bem do outro.

0 comentários:

Postar um comentário

Eaí, gostou do post? Me fala aqui nos comentários! <3

 
Cantinho da Ruiva | Layout por A Design