14 de novembro de 2017

Lembranças do facebook

O facebook nessa história de lembrar coisas que fizemos e postamos anos atrás na mesma data e tal... diariamente, têm me feito reler alguns posts que eu fazia na minha adolescência, sobre sentimentos, relacionamentos, decepções amorosas, homens (hehehe) e amizades... E sinceramente?! Eu dou graças a Deus que eu evoluí pra caramba! Eu era TÃO intensa (e aqui, meus amigos vão rir pelo verbo no passado. Mas eu melhorei, okay?! Eu juro! Então imaginem como eu era, se eu sou esse the mônio hoje...) e loucamente apaixonada por qualquer cara que aparecesse na minha frente (contando aqui, os inúmeros casos de caras sensacionais que as vezes tinha no ônibus!

Lembranças do facebook. @pritrelles
Hoje em dia eu só penso "PQP! Que homem!" e a vida segue normalmente como se nada tivesse acontecido. Ou algo parecido com isso.. ahahahaha)... era um dom, isso! Eu sentia mais as coisas, hoje eu dia eu tô mais tipo... "hum, whatever..". Antigamente se um cara que eu considerava bonito me desse "oi", por pura educação, eu já pensava no casamento, nos nossos filhos, no cachorro, papagaio, na casa de dois andares com piscina.. Hoje em dia se um cara me dá oi, ou me faz um elogio, ou é fofo comigo, eu já fico tipo "ahahahahaha aham, ok. Não caio nessa não, meu filho. Esse joguinho não vai funcionar comigo. Me poupe, se poupe, nos poupe!".

Antigamente se eu tava afim do cara, eu escrevia uma cartinha, toda romântica, me declarando toda pra ele, toda detalhadinha (porque tenho uma memória ótima, diga-se de passagem!) e tudo mais... Aí eu fechava, e guardava bem escondida nas minhas coisas e torcia pra que ninguém nunca encontrasse. Doente?! Um pouco, talvez. Mas eu mudei. Hoje em dia, se eu tô afim, me faço de louca e puxo assunto, já deixo bem claro as coisas tudo. Pra quê perder tempo? Tá afim? Sai, dá uns beijo, curte, namora um pouco, aproveita, e eras isso! Antigamente não, nunca tinha beijado na boca e cruzes, já pensava e fazia declarações de amor e tudo mais.. Bizarrice total.Hoje eu sou mais direta. Se a gente quer, vamo dalhe. Se não quer, dá licença. Simples! HAHAHAHAHAHA O primeiro cara por quem eu me apaixonei quando eu já era grandinha, com uns 14 anos, me fez de trouxa por 3 FUCKING ANOS e eu acabei namorando por um mês com um dos melhores amigos dele (sim, longa história. um dia eu conto aqui, pra vocês). Então depois disso eu já fui trouxa por mais algumas vezes, (mas não por 3 anos), mas fui trouxa sim, admito. Posso até tá sendo feita de trouxa agora, afinal, ninguém tá livre né mores?

Mas daí vem a grande questão: E se a gente for direta demais e o cara se assustar? Bom, aí se tu for assim direta ao natural, como eu sou as vezes, acho que o cara não serve pra ti, né? Ou se mesmo assim tu gosta muito dele, acha que pode dar certo e quiser tentar mudar, tenta deixar uns rastros de interesse pegando mais leve, pra ver se ele toma a iniciativa. Se ele não tiver iniciativa, parte pra outra, meu bem. Não vai sair suco nem espremendo (não quis ser pejorativa, embora tenha parecido :/ ). Se u vejo que o cara é mais tímido, eu vou com calma, mas daí também paciência tem limite e eu não perco meu tempo com esse tipo de boy.. Se ele fica assustado comigo sendo direta, imagina quando ele descobrir que eu sou louca e faço rituais?! HHAHAHHAHAHAHA kidding.

Gostou? Então deixa o teu like aqui embaixo!

0 comentários:

Postar um comentário

Eaí, gostou do post? Me fala aqui nos comentários! <3

 
Cantinho da Ruiva | Layout por A Design