20 de novembro de 2017

A lenda do príncipe encantado

É aquela história que todo mundo já conhece: O príncipe no cavalo branco. Ele chega com tudo, no cavalo branco, mostrando ser o cara mais bonito e poderoso do reino. Mostrando ser alguém capaz de te fazer a mulher mais feliz do mundo, te tratando como uma princesa. Uma rainha (futuramente)! Fazendo todas as tuas vontades, comprando jóias, roupas maravilhosamente lindas e extravagantes, oferecendo bailes reais e banquetes para mostrar o quão ricos e poderosos vocês são e o quão felizes também. Tu não precisa trabalhar, não precisa fazer esforço, tem empregados à tua disposição, etc, etc, etc. 
A lenda do príncipe encantado. @pritrelles
Mas... peraí! Vocês lembram o que as moças passavam a vida fazendo para se tornarem princesas/rainhas? Para ser considerada uma moça digna de se casar com um príncipe ou alguém da nobreza? Era preciso ser culta, saber ler e escrever, saber sobre política, saber cozinhar, saber arrumar a casa, saber cuidar dos filhos, saber da rotina da casa, estar sempre apresentável e linda, maravilhosamente linda na presença de qualquer um que fosse. Mandar na rotina da casa, ser carinhosa, cuidar do marido, ajudar os filhos a estudarem... Cuidar de tudo para o marido se sentir bem e em casa, para que ele pudesse descansar e só se preocupar com negócios e ter dinheiro para sustentar a sua adorável esposa. Ah! mais um detalhe: Ser capaz de dar ao seu marido, um herdeiro. Sim, uma mulher que não desse a seu marido um herdeiro, não havia cumprido com sua obrigação de ser esposa. Ou seja: O que diferenciava uma princesa/rainha de uma escrava/empregada, eram apenas que a empregada fazia o trabalho braçal e cansativo e não dormia com o príncipe/rei. Mas sobre a parte de dormir com o homem, a gente sabe que não é verdade. O casamento era arranjado, geralmente desde o nascimento de ambos, e as mulheres sofriam violência doméstica.

Agora me digam... O que difere isso tudo, dos relacionamentos que temos hoje em dia. De relacionamentos abusivos? Que isso não acontece apenas com a família real, e que os casamentos nem sempre são arranjados. E que na maioria das vezes, uma filha mulher não é mais questão de desgosto na família e de falha por parte da esposa.

Sabem, existem mulheres que hoje em dia, dizem não gostar de receber um bouquet de flores (de rosas vermelhas, então, não é verdade?), ou ser pedida em casamento por um belo homem que ela ame, ajoelhado, segurando um anel de diamantes dentro de uma caixinha de veludo. Mas, esse é o símbolo do romantismo, o amor verdadeiro, reconhecido pelo mundo inteiro. Existem as mulheres que digam não gostar dessas demonstrações de amor e carinho. Ou melhor, dessas declarações de amor e carinho. E aí é que tá. Um homem inteligente sabe identificar essa informação na mulher que ama. Sabe entender o que há nas entrelinhas. Não conheço alguma mulher que não se encantaria e derreteria ao ser surpreendida com essas duas coisas. Mesmo a mulher mais incrédula do mundo, não seria capaz de negar algo assim. Se o homem em questão, for o homem da vida dela. Claro.

0 comentários:

Postar um comentário

Eaí, gostou do post? Me fala aqui nos comentários! <3

 
Cantinho da Ruiva | Layout por A Design